A bandeira

Hoje vou chegar a um pico
que ninguém jamais alcançou.
Eu teria de aproveitar.
Mas isto não é assim.

Aproveite a viagem,
dizem eles.

Como se isto
para dar uma volta.

Isto não é um passeio.
É uma corrida.

A esta cimeira
não se entra a passear.

Você chega devagar, sim,
tudo devagar
que pode ser alcançado,
mas não a andar.

Pelo menos
Não sei como o fazer assim.
E eles também não.
É por isso que eles não estão aqui.

Você começa
adicionando horas,

que estão roubando dias inteiros de você.

Horário
que escondem o passar dos meses e o peso dos anos.

Anos dedicados
para fazer isto,
que nunca ninguém fez.

Outros dirão
que é sobre o ego,
que eu faço
para reconhecimento.
Eles não sabem o que dói.
a bajulação.

É feito porque você não tem escolha.

Um beliscão
que você carrega entre
peito e estômago.

Ele aperta e diz-lhe
o que você tem
para fazer.

Ele o diferencia
mesmo do seu povo.

Eu vou saboreá-lo mais tarde,
já passou tempo suficiente,
quando já não dói mais olhar.

Então talvez,
se eu tiver sorte,
Eu posso virar a minha cabeça
e pensa, eu fi-lo.
Então eu vou gostar.
E talvez, por um momento,
Perdoa-me.

Não!
Não pode ser.

17 de Setembro de 2020
Eu terminei de construir uma estrutura
para criar uma webcomics responsiva.
Pensei que era o primeiro
...está na hora de acabar.

11 de Dezembro de 2020,
Descobri que já existia desde 2017.
um projeto com todas as bases
do que deve ser um webcomicídio
bem feito:

Padrões, Semântica, & Arte Sequencial
e um primeiro cómico que responde
Aviões de brinquedoporPablo Defendini.

Terminei a minha carreira,
Fico com as descobertas caminhadas.
e saber que eu não estava
sozinho na minha loucura.

E mesmo assim, agora,
com tudo o que se perdeu,
Eu começo a ver a beleza.

Esta é uma webcómica responsiva e multilingue.

Emesta ligação Descrevo as principais características dos quadrinhos que publico. Há também uma demonstração com as opções de layout deste formato.

Quando eu termino uma nova história, eu a comunico nestas redes sociais: